domingo, 31 de maio de 2009

Dicas de Interpretação

Dicas de interpretação
01. Ler todo o texto, procurando ter uma visão geral do assunto;
02. Se encontrar palavras desconhecidas, não interrompa a leitura, vá até o fim, ininterruptamente;
03. Ler, ler bem, ler profundamente, ou seja, ler o texto pelo menos umas três vezes;
04. Ler com perspicácia, sutileza, malícia nas entrelinhas;
05. Voltar ao texto tantas quantas vezes precisar;
06. Não permitir que prevaleçam suas idéias sobre as do autor;
07. Partir o texto em pedaços (parágrafos, partes) para melhor compreensão;
08. Centralizar cada questão ao pedaço (parágrafo, parte) do texto correspondente;
09. Verificar, com atenção e cuidado, o enunciado de cada questão;
10. Cuidado com os vocábulos: destoa (=diferente de ...), não, correta, incorreta, certa, errada, falsa, verdadeira, exceto, e outras; palavras que aparecem nas perguntas e que, às vezes, dificultam a entender o que se perguntou e o que se pediu;
11. Quando duas alternativas lhe parecem corretas, procurar a mais exata ou a mais completa;
12. Quando o autor apenas sugerir idéia, procurar um fundamento de lógica objetiva;
13. Cuidado com as questões voltadas para dados superficiais;
14. Não se deve procurar a verdade exata dentro daquela resposta, mas a opção que melhor se enquadre no sentido do texto;
15. Às vezes a etimologia ou a semelhança das palavras denuncia a resposta;
16. Procure estabelecer quais foram as opiniões expostas pelo autor, definindo o tema e a mensagem;
17. O autor defende idéias e você deve percebê-las;
18. Os adjuntos adverbiais e os predicativos do sujeito são importantíssimos na interpretação do texto.Ex.: Ele morreu de fome.de fome: adjunto adverbial de causa, determina a causa na realização do fato (= morte de "ele").Ex.: Ele morreu faminto.faminto: predicativo do sujeito, é o estado em que "ele" se encontrava quando morreu.;
19. As orações coordenadas não têm oração principal, apenas as idéias estão coordenadas entre si;
20. Os adjetivos ligados a um substantivo vão dar a ele maior clareza de expressão, aumentando-lhe ou determinando-lhe o significado.

Termos da oração

01- IDENTIFICAÇÃO DOS TERMOS DA ORAÇÃO
* Essas perguntas (preposicionadas), se realizadas
após o nome, identificam o complemento nominal.
ADJUNTO ADVERBIAIS
�� De tempo: quando? / desde quando?
�� De lugar: onde? / aonde? / de onde? / para onde?
�� De modo: como?
�� De intensidade: quanto?
�� De causa: por quê? / de quê?
�� De instrumentos: com o quê?
VERBOS
�� Transitivo direto: acompanha objeto direto
�� Transitivo indireto: acompanha objeto indireto
�� Transitivo direto e indireto: acompanha objeto
direto e objeto indireto
�� Intransitivo: não acompanha qualquer objeto.
02. EXERCÍCIO
01. Separe e classifique os termos das orações abaixo:
a) O novo diplomata apresentou suas credenciais ao embaixador ontem, naquela representação, tranqüilamente.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
b) As crianças necessitam de compreensão sempre.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
c) As crianças têm necessidade de compreensão sempre.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
d) Professores e alunos viajaram bem, para Campinas, sábado.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
e) Fernando, nosso empregádo mais antigo pediu demissão ontem.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
f) Fernando, nosso empregado mais antigo, pediu demissão ontem.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
g) Senhor Promotor, Pedro Noleto, delegado de Ourém, dirá a verdade a Celeste Almeida, juíza, na próxima semana,
serenamente, neste tribunal.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________________________
03. A FUNÇÃO SINTÁTICA DOS PRONOMES OBLÍQUOS ÁTONOS/ COLOCAÇÃO PRONOMINAL (PRÓCLISE/ MESÓCLISE,
ÊNCLISE)
�� ME / TE / SE / NOS / VOS / A , LHE , O
→ Objeto direto (quando substituídos por alguém).
→ Objeto indireto (quando substituído por a alguém).
→ Adjunto adverbial (quando substituído por pronomes possessivos).
→ Se (partícula apassivadora)
→ Se (Índice de indeterminação do sujeito)

EXERCÍCIO
a) O jardineiro feriu-se com a faca
b) O atleta prometeu-me total recuperação.
c) Pedro beijar-lhe-á as mãos, Patrícia.
d) Nós nos cumprimentaremos após a prova, professora.
e) Vendem-se colchões.
f) Precisa-se de colchões
g) Devolvo-lhe o livro amanhã, Amanda.
04. PREPOSIÇÕES
A COM DE EM PARA SEM TRÁS
ANTE CONTRA DESDE ENTRE PER SOBRE
ATÉ POR SOB
APÓS PERANTE
COMENTARIOS:
______________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________

quinta-feira, 28 de maio de 2009

More exercises

Bom! Mais exercícios se algum dos meus alunos queridos passar por aqui, façam esses exercícios alguns deles constará na prova. Beijos da prof.

Faça a Concordância Correta Rasurando o Verbo Incorreto:
01 - A multidão de pedestres [desaguavam / desaguava] de todos os quadrantes.
02 - O pessoal de casa não [gostaram / gostou] da festa.
03 - Uma porção de velhas [aguardava / aguardavam] no saguão do hotel.
04 - Um bloco de foliões [animavam / animava] a festa.
05 - Um bando de cafajestes [depredou / depredaram] as casas da rua.
06 - Uma junta de bois [tirou / tiraram] o automóvel do atoleiro.
07 - A turma não [entendiam / entendia] nada do que estava ouvindo.
08 - O exército dos aliados [desembarcaram / desembarcou] no sul da Itália.
09 - Uma porção de presos [fugiu / fugiram] da penitenciária estadual ontem.
10 - Uma junta de médicos [voltou / voltaram] a estudar aquele caso.
11- A turma não [entendiam / entendia] nada do que estava ouvindo.
12 - Uma nuvem de gafanhotos [destruíram / destruiu] toda a plantação.
13 - O grupo de estudantes [gritavam / gritava] palavras de ordem.
14 - A gente não [queremos / quer] briga com ninguém.
15 - A maioria não dos alunos [compareceram / compareceu] à escola.
16 - Metade dos cubanos [pediu / pediram] asilo à embaixada norte-americana.
17 - A maioria das palavras [continuam visíveis / continua visível].
18 - Grande parte dos atores [aparece nu / aparecem nus] nessa peça.
19 - Metade das laranjas [estava podre / estavam podres].
20 - Grande número de mulheres [ficou nervosa / ficaram nervosas].
21 - A maior parte dos carros [tinham / tinha] defeitos.
22 - Grande parte dos homens [ficou preocupada / ficaram preocupados].
23 - Minas Gerais [possui / possuem] grandes jazidas de ferro.
24 - Os Estados Unidos [é / são] um país rico.
25 - Campinas [orgulha-se / orgulham-se] de ter sido o berço de Carlos Gomes.
26 - Minhas férias [é / são] sempre um período de descanso.
27 - Nesta época do ano os Andes [ficam / fica] com muita neve.
28 - Flores (cidade) até pouco tempo atrás [trazia / traziam] acento circunflexo.
29 - O Amazonas [corre / correm] majestoso para o mar.
30 - Vassouras [são /é] uma simpática cidade fluminense.
31 - Itens nuca [teve / tiveram] acento gráfico.
32 - Cravinhos [é / são] uma cidade limpa.
33 - Os Três Mosqueteiros [é /são] de Alexandre Dumas.
34 - Os Imigrantes [agradou / agradaram] a todos os telespectadores.
35 - Terras do Sem-Fim [foi / foram] quadrinizado para leitores jovens.
36 - Os Lusíadas [tornaram / tornou] Camões imortal.
37 – Vossa Excelência [agiu / agistes] com moderação.
38 – Vossa Senhoria me [entendeu / entendestes] mal.
39 - Vossa Senhoria [está / estais] melhor agora?
40 - Vossas Excelências [devem / deveis] tomar uma providência imediatamente.
41 – [Recebei / Receba] Vossa Excelência os protestos de nossa estima.
42 - Vossa Senhoria [continuais / continua] zangado comigo?
43 - Fomos nós quem [pichou / pichamos] o muro.
44 - Foste vós quem [falou / falastes].
45 - Fui eu quem [enviei / enviou].
46 – Fomos nós quem [escreveu / escrevemos] este documento.
47 - Eram eles que [mantinha / mantinham] a paz na região.
48 - Juca, fui eu quem [deu / dei] a água ao pedinte.
49 - Fui eu que [iluminei / iluminou] a tua cabeça oca.
50 – Fui eu quem [espalhei / espalhou] esses boatos.
51 - Somos nós quem [duvidamos / duvida].
52 - Fui eu que [preparou / preparei] o almoço.
53 - Fui eu quem [elaborei / elaborou] o novo planejamento.
54 - Foste tu que [saíste / saiu].
55 - Qual de vocês me [faria / fariam] esse favor.
56 - Qual de vós [testemunharam / testemunhou / testemunhastes] o fato?
57 – Alguns de nós [iremos / irão / irá] fazer companhia a Teresa.
58 - Qual de vocês me [faria / fariam] esse favor.
59 - Nenhuma de nós a [viu / vimos / viram].
60 - Poucos dentre nós [conhece / conhecemos / conhecem] as leis.
61 - Quais de nós [viajará / viajaremos / viajarão] contigo?
62 - Algum dentre vós [é culpado/ sois culpados].
63 - Quantos de nós [sabe / sabemos / sabem] a verdade?
64 - Nenhum de nós [terá / teremos / terão] coragem de contar-lhe a verdade.
65 - Quais de nós [cumprirá / cumpriremos / cumprirão] o trato?
66 - Mais de um avião [caíram / caiu] este mês.
67 - Mais de uma pessoa [socorreram / socorreu] a vítima do incêndio.
68 – Mais de um político se [desacatou / desacataram].
69 - Mais de um aluno [faltou / faltaram] à aula inaugural.
70 – Cerca de mil professores [protestou / protestaram].
71 – Mais de um jogador se [xingava / xingavam].
72 – Mais de um funcionário [foram / foi] exonerado.
73 - Cerca de oitenta mil torcedores [assistiu / assistiram] ao jogo.
74 - Perto de quinze presos [fugiu / fugiram] da cadeia.
75 - Não sou um daqueles que [recusa/ recusam] esforço.
76 - Sou um dos que mais [colabora / colaboram].
77 - Paulo é um dos que mais [estuda / estudam].
78 – Sou um dos candidatos que [disputa / disputam] o cargo
79 – O Presidente é um dos que [torcem / torce] pelo Corinthians.
80 – Sou um dos que [acreditam / acredita] nisso.

sábado, 23 de maio de 2009

Atenção!!! Isso acontece e muito.

O Professor Está Sempre Errado

O material escolar mais barato que existe na praça é o professor! (Jô Soares)
É jovem, não tem experiência. É velho, está superado. Não tem automóvel, é um pobre coitado. Tem automóvel, chora de "barriga cheia'. Fala em voz alta, vive gritando. Fala em tom normal, ninguém escuta. Não falta ao colégio, é um 'caxias'. Precisa faltar, é um 'turista'. Conversa com os outros professores, está 'malhando' os alunos. Não conversa, é um desligado. Dá muita matéria, não tem dó do aluno. Dá pouca matéria, não prepara os alunos. Brinca com a turma, é metido a engraçado. Não brinca com a turma, é um chato. Chama a atenção, é um grosso. Não chama a atenção, não sabe se impor. A prova é longa, não dá tempo. A prova é curta, tira as chances do aluno. Escreve muito, não explica. Explica muito, o caderno não tem nada. Fala corretamente, ninguém entende. Fala a 'língua' do aluno, não tem vocabulário. Exige, é rude. Elogia, é debochado. O aluno é reprovado, é perseguição. O aluno é aprovado, deu 'mole'. É o professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui, agradeça a ele.
(fonte - Revista do Professor de Matemática, no.36,1998.)

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Aqui vai uma lista muito útil para produções de texto.

- Palavras de transição: são palavras responsáveis pela coesão do texto, estabelecem a inter-relação entre os enunciados (orações, frases, parágrafos), são preposições, conjunções, alguns advérbios e locuções adverbiais. Veja algumas palavras e expressões de transição e seus respectivos sentidos:
- inicialmente (começo, introdução)
- primeiramente (começo, introdução)
- primeiramente (começo, introdução)
- antes de tudo (começo, introdução)
- desde já (começo, introdução)
- além disso (continuação)
- do mesmo modo (continuação)
- acresce que (continuação)
- ainda por cima (continuação)
- bem como (continuação)
- outrossim (continuação)
- enfim (conclusão)
- dessa forma (conclusão)
- em suma (conclusão)
- nesse sentido (conclusão)
- portanto (conclusão)
- afinal (conclusão)
- logo após (tempo)
- ocasionalmente (tempo)
- posteriormente (tempo)
- atualmente (tempo)
- enquanto isso (tempo)
- imediatamente (tempo)
- não raro (tempo)
- concomitantemente (tempo)
- igualmente (semelhança, conformidade)
- segundo (semelhança, conformidade)
- conforme (semelhança, conformidade)
- assim também (semelhança, conformidade)
- de acordo com (semelhança, conformidade)
- daí (causa e conseqüência)
- por isso (causa e conseqüência)
- de fato (causa e conseqüência)
- em virtude de (causa e conseqüência)
- assim (causa e conseqüência)
- naturalmente (causa e conseqüência)
- então (exemplificação, esclarecimento)
- por exemplo (exemplificação, esclarecimento)
- isto é (exemplificação, esclarecimento)
- a saber (exemplificação, esclarecimento)
- em outras palavras (exemplificação, esclarecimento)
- ou seja (exemplificação, esclarecimento)
- quer dizer (exemplificação, esclarecimento)
- rigorosamente falando (exemplificação, esclarecimento).

- Coesão por referência: existem palavras que têm a função de fazer referência, são elas:
- pronomes pessoais: eu, tu, ele, me, te, os...
- pronomes possessivos: meu, teu, seu, nosso...
- pronomes demonstrativos: este, esse, aquele...
- pronomes indefinidos: algum, nenhum, todo...
- pronomes relativos: que, o qual, onde...
- advérbios de lugar: aqui, aí, lá...

- Coesão por substituição: substituição de um nome (pessoa, objeto, lugar etc.), verbos, períodos ou trechos do texto por uma palavra ou expressão que tenha sentido próximo, evitando a repetição no corpo do texto.
Ex: Porto Alegre pode ser substituída por “a capital gaúcha”; Castro Alves pode ser substituído por “O Poeta dos Escravos”; João Paulo II: Sua Santidade; Vênus: A Deusa da Beleza. Assim, a coesão confere textualidade aos enunciados agrupados em conjuntos.

Mais exercíos de concordância...

1-Reescreva as frases de acordo com as normas de concordância verbal, utilizando os verbos dos ( ) no presente do indicativo.

a- ( Fazer) dez anos que moro nessa rua.
b-(Haver) inúmeros livros raros na biblioteca.
c-( Dever) haver computadores naquela escola.
d-( Fazer) poucas semanas que fui promovida no trabalho.
e-( Fazer) alguns dias que não vou até lá.
f- Vocês ( haver) de vencer essas dificuldades.
g-(Fazer) muitos dias que ele não vem aqui.
h- Creio que eles (haver) de conseguir um bom emprego.
i- (Haver) horas em que a gente está cansado.

2- Complete as frases com uma das formas verbais dos ( ).

a- “...seis pousadas agora, juntas” (havia-haviam)

b-“nenhum de nós ..., sem a Senhora, conversar com os outros.(sabe-sabemos)

c-“A televisão, o rádio, o cinema, o jornal ... elementos do cotidiano.(é- são)

d- “- Nossa! Exclamou um dos que ...” (assistia- assistiam)

e-“Homem, objeto, fato, sonho, tudo ... o mesmo, em substância de areia” ( é- são)

f- “Não sou eu que o .......” ( tem – tenho)

g-E Vossa Mercê ... que outras ..., mais bem lavradas.”(repare, reparai; há-hão)

3-Complete as orações fazendo a concordância adequada.

a- És tu quem ...pagas/paga............... a conta.(pagar)
b-Agora sou eu que pago.......a conta.(pagar)
c- Os esqueletos das árvores ...parecem.... retorcidos. (parecer)
d- Mais de um .......saiu.... correndo ao ouvir o estrondo.(sair)
e- Aquela turma ........saiu.....gritando.(sair)
f- Cada um de nós ......é.........responsável. (ser)
g- A rapaziada..........vai ao baile.(ir)
h- Qual de nós ..........sabe..isso? (saber)
i- Cada qual de vós.........deve saber o caminho. (dever)
j- Quais de nós .....sabem/sabemos.isso? (saber)
l- Os sertões .........são...uma coisa extraordinária. (ser)
m- “Os Sertões” .....é...... uma obra-prima. (ser)
n-Mais de um aluno se....cutucaram...(cutucar)
o- A manada de bois..pasta/pastam tranqüila/os. (pastar)
p- Quem de vós .....irá.......... ao teatro?(ir)

4- Faça como no exercício anterior

a- Antônio ou João .....será..o presidente.(ser)
b- A defesa ou a acusação......vencerá.....(vencer)
c- O padre com os fiéis......rezam.....(rezar)
d- Cleópatra, com Marco Antônio, ....chegou.....(chegar)
e- Beliscão e mordida ....ardem.......(arder)
f-....Arde/Ardem.beliscão e mordida. (arder)
g- Uma e outra ..são.............boa(s) em Português. (ser)
h- Nem pai, nem mãe.....tinham chegado.(ter)
i- Jogos, viagens, diversões, nada....pode........satisfazê-lo.(poder)
j- A intolerância ou a preguiça .prejudicam qualquer um. (prejudicar)
m- Tu e ele ...sois..........................vitoriosos.(ser)
n-...Cortam-se...................-se estes galhos.(cortar)
o-.....Precisa-se.................-se de balconistas. (precisar)
p-.......São.................duas horas da madrugada.(ser)
q-.......Há..................flores no jardim. (haver)
h-Dez .....é...............muito pouco! (ser)

Concordância Verbal

1) Complete adequadamente os espaços com as formas verbais dos parênteses.
a- Todo o país aguardava o pronunciamento: o ministro da fazenda ou próprio presidente ____________ os novos rumos da economia.(anunciaria/anunciariam)
b- A irritação do proprietário ou a necessidade do posseiro _____________ o conflito e ninguém conseguia resolver o problema. (aumentava/aumentavam)
c- O caminhão de transporte com o carro do prefeito ____________ de frente.(chocou-se/chocaram-se)
d- Nem o marido nem o filho___________ que o técnico viria consertar a máquina.(avisou/avisaram)
e- Tanto o noticiário da televisão como o noticiário da principal rádio não ______________ o acidente.( comunicou/comunicaram)
f- A carne de primeira, a carne de segunda, frango, peixe, tudo _______________ sendo vendido com preço fora da tabela.(estava/estavam)
g- Os jogadores, o preparador físico, os dirigentes, ninguém______________ o técnico da seleção.(localizou/localizaram)
h- O saber falar e, principalmente, o saber ouvir_______________ ser suas principais qualidades.(parecia /pareciam)
i- As aventuras de Robinson Crusoé________________ a sonhar com as ilhas desertas ( ensinou-me/ensinaram-me)

2) Substitua os verbos existir e acontecer pelo verbo haver.
Modelo: Ontem aconteceram vários assassinatos.
Ontem houve vários assassinatos.
a- Atualmente não existem lugares tranqüilos na cidade.
b- Naquele país aconteceram vários golpes militares.
c- Talvez ainda existam ingressos para o jogo de hoje.

3) Faça as modificações indicadas e altere, se necessário, a concordância. Nos casos em que houver duas concordâncias possíveis, indique-as:
a) O pescador e seu amigo caíram na correnteza do rio. (comece pelo verbo)
b) Os amigos, os vizinhos, os colegas, todos o ajudaram.(troque todos por ninguém)
c) O desespero e a fome o torturavam diariamente.(troque fome por aflição)
d) A indignação, o medo, a solidão levaram-me ao desespero.(troque medo por raiva e solidão por ódio)
e) Minha irmã e você ficarão responsáveis pelo trabalho.( troque você por eu)
f) O motorista, ela e eu vimos o acidente.( troque eu por tu)

4) Complete as frases com os verbos dos parênteses no tempo pedido.
a- Não só a área rural mas também a área urbana(/) de mudanças.(necessitar presente do indicativo)
b- Sou eu quem (/) o serviço de casa. (fazer- presente do indicativo.)
c- Isso (/) dores - de – cotovelo. (ser- presente do indicativo)

terça-feira, 12 de maio de 2009

Exercícios de coesão e coerência

Coesão e Coerência

Um dos problemas encontrados com mais frequência nos textos é a falta de coesão e de coerência. É comum encontrarmos textos que iniciam com um tema e terminam com outro, mostrando falta de unidade, falta de coerência. Além da falta de coerência, há falta de coesão, o que torna, muitas vezes, os períodos ininteligíveis.
Mas, o que é coerência e o que é coesão?
Comecemos pela organização textual. Todo texto é composto por uma macroestrutura e uma microestrutura.
A macroestrutura refere-se à coerência, ou seja, à manutenção da mesma referência temática em toda extensão. Para que ela exista é necessário:
a) harmonia de sentido de modo a não ter nada ilógico, nada desconexo;
b) relação entre as partes do texto, criando uma unidade de sentido.
c) as partes devem estar inter-relacionadas;
d) expor uma informação nova e expandir o texto;
e) não apresentar contradições entre as idéias;
f) apresentar um ponto de vista, uma nova visão de mundo.

Mas, a coerência é uma característica textual que depende da interação do texto, do seu produtor e daquele que procura compreendê-lo. Muito depende do receptor, de seu conhecimento de mundo, da situação de produção do texto e do grau de domínio dos elementos lingüísticos constantes do texto. Veja no exemplo abaixo a falta desse domínio, o que parece tornar o texto incoerente. Essa incoerência, proposital neste caso, torna o texto uma piada.
- Eu gosto tanto de frango, mas tenho medo de gripe aviária.
- Ah, mas só dá na Ásia, responderam.
- Justo na parte de que eu mais gosto? (Folha de São Paulo, 18 de março de 2006, p. E13).

Há diversos níveis de coerência:
a) Coerência narrativa : respeito às partes da narrativa e à lógica existente entre essas partes.
b) Coerência argumentativa : respeito à estrutura argumentativa e ao raciocínio argumentativo.
c) Coerência figurativa : respeito à combinatória de figuras para manifestar um dado tema. Por exemplo, dizer que tocavam uma música clássica num baile funk.
d) Coerência temporal: respeito às leis da sucessividade dos eventos.
e) Coerência espacial: respeito à compatibilidade entre os enunciados do ponto da localização no espaço. Por exemplo, seria incoerente dizer que 450 pessoas estavam na sala de estar do apartamento.
f) Coerência no nível de linguagem: respeito à compatibilidade entre personagens e receptor e seus respectivos níveis de linguagem. Um personagem não escolarizado, dificilmente, produziria textos no padrão culto.
Portanto, a coerência deve ser entendida como um fator que se estabelece no processo de comunicação. A coerência não existe antes do texto, mas constrói-se simultaneamente à construção do texto, estreitamente relacionada com a intenção e conhecimentos dos interlocutores.

A microestrutura refere-se à coesão, ou seja, ligação das frases, concatenação entre as partes, traços morfossintáticos que garantem o encadeamento lógico.
Para que o texto seja coeso, deve seguir pelo menos um dos mecanismos de coesão:
a) Retomada de termos, expressões ou frases já ditas.
b) Encadeamento de segmentos do texto, feito com conectores ou operadores discursivos, tais como então, portanto, mas, já que, porque...
Veja o exemplo baixo
• As regras foram criadas para o bom funcionamento das tarefas, portanto, aqueles que não as obedecerem serão punidos.
Ao encadear com conectores os segmentos do texto, devemos usá-los de acordo com a relação que queremos dar a essa união. Por exemplo, se quisermos passar a idéia de oposição, deveremos usar as conjunções adversativas mas, porém, contudo, todavia...
As conjunções, pronomes relativos, preposições, elementos conectores, podem ser encontrados em qualquer gramática de língua portuguesa. Há uma delas nas referências bibliográficas abaixo.

- Referências Bibliográficas
CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova Gramática do Português Contemporâneo. 3 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

MEDEIROS, João Bosco. Português Instrumental. São Paulo: Atlas, 2007.

NETO, Pasquale Cipro. Nossa língua em letra e música. São Paulo: Publifolha, 2003.

PLATÃO e FIORIN. Lições de texto: leitura e redação. 5 ed. São Paulo: Ática, 2006.

SIQUEIRA, João H. Sayeg. O texto: movimentos de leitura, táticas de produção, critérios de avaliação. São Paulo: Selinunte, 1990.


- Exercícios

COESÃO TEXTUAL

Junte os pares de orações abaixo, de tal forma que entre elas se estabeleça a relação indicada. Faça as alterações que forem necessárias.

Relação de concessão

a) Seu projeto foi recusado.
b) As explicações foram convincentes.


Relação de finalidade

a) Resolvemos ficar em casa.
b) Assim poderíamos descansar.


Relação de concessão

a) Houve vários imprevistos durante a viagem.
b) Tudo foi cuidadosamente planejado.


Relação de proporção

a) Ele crescia.
b) Ele ficava mais magro.


Relação de comparação

a) Ele era estudioso.
b) Todos os outros alunos da turma eram estudiosos.


Relação de tempo

a) Meus amigos vieram visitar-me.
b) Cheguei de viagem.


Complete o texto abaixo, com as palavras destacadas, de forma a torná-lo coeso e coerente:


A ansiedade costuma surgir___________________se enfrenta uma situação desconhecida. Ela é benéfica_____________prepara a mente para desafios, _________ falar em público. _________________,_____________________ provoca preocupação exagerada, tensão muscular, tremores, in­sônia, suor demasiado, taquicardia, medo de falar com estranhos ou de ser criticado em situações sociais, pode indicar uma ansiedade generalizada, ______________________ requer acompanhamento médico, ou até transtornos mais graves,_______________________ fobia, pânico ou obsessão compulsiva. __________________ apenas 20% das vítimas de ansiedade busquem ajuda
médica, o problema pode e deve ser tratado. _______________ se pro­cure um clínico-geral num primeiro momento, é importante a orientação de um psiquiatra, _____________________prescreverá a medicação adequada. A terapia, em geral, é à base de antidepressivos. "Hoje existe uma geração mais moderna desses remédios", explica o psiquiatra Márcio Bernik, de São Paulo, coordenador do Ambulatório de Ansiedade, da Faculdade de Medi­cina da Universidade de São Paulo. "____________mais eficazes, não provocam ganho de peso nem oscilação no desejo sexua1." Outra vantagem: não apresentam riscos ao paciente caso ele venha a ingerir uma dosagem muito alta.

Fonte: Claudia, nov. 2000.

além de - quando - embora - mas - se - que - que - como - mesmo que - se - como

COESÃO E COERÊNCIA - EXERCÍCIOS
I. Reescreva os trechos fazendo a devida coesão. Utilize artigos, pronomes ou advérbios. Não se esqueça de que a elipse (omissão de um termo) também é um mecanismo de coesão.
1. A gravata do uniforme de Pedro está velha e surrada. A minha gravata está novinha em folha.
2. Ontem fui conhecer o novo apartamento do Tiago. Tiago comprou o apartamento com o dinheiro recebido do jornal.
3. Perto da estação havia um pequeno restaurante. No restaurante costumavam reunir-se os trabalhadores da ferrovia.
4. No quintal, as crianças brincavam. O prédio vizinho estava em construção. Os carros passavam buzinando. As brincadeiras, o barulho da construção e das buzinas tiravam-me a concentração no trabalho que eu estava fazendo.
5. Os convidados chegaram atrasados. Os convidados tinham errado o caminho e custaram a encontrar alguém que orientasse o caminho aos convidados.
6. Os candidatos foram convocados por edital. Os candidatos deverão apresentar-se, munidos de documentos, até o dia 24.
II. Use os pronomes adequados:
1. Um encapuzado atravessou a praça e sumiu ao longe. Que vulto era _____ a vagar, altas horas da noite, pela rua deserta?
2. Jorge teria dinheiro, muito dinheiro, carros de luxo e mulheres belíssimas. _____ eram as fantasias que passavam pela mente de Jorge enquanto se dirigia para o primeiro treino na seleção.
3. Marcelo será promovido, mas terá de aposentar-se logo a seguir. Foi _____ que me revelou um amigo do diretor.
4. Todos pensam que a CPI acabará em pizza, mas não queremos acreditar _____.
5. Luís e Paulo trabalham juntos num escritório de advocacia. _____ dedica-se a causas criminais, _____ a questões tributárias.
6. Soube que você irá ocupar um alto cargo na empresa e que está de mudança para uma casa mais próxima do seu local de trabalho. Se _____ me chateou, já que somos visinhos há tantos anos, _____ me deixou muito contente.

III. Restaure a coesão nas sentenças:
1. Um homem caminhava pela rua deserta: esfarrapado, cabisbaixo, faminto, abandonado à própria sorte. _____ parecia não notar a chuva fina que caía e _____ encharcava os ossos.
2. Os grevistas paralisaram todas as atividades da fábrica. _____ durou uma semana.
3. Vimos o carro do ministro aproximar-se. Alguns minutos depois, _____ estacionava no pátio do Palácio do Governo.
4. Imagina-se que existam outros planetas habilitados. _____ tem ocupado a mente dos cientistas desde que os OVNIS começaram a ser avistados.
5. O presidente americano disse: Quem é favorável ao Eixo do Mal estará contra mim. _____ marcou uma etapa nas relações internacionais.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

domingo, 3 de maio de 2009

Atividade trabalhando o sentido figurado e reflexão

ATIVIDADE DE REFLEXÃO
Leia atentamente o seguinte poema que tem como tema “Cidadania”, faça uma minuciosa interpretação .

INTRUSO
Na primeira noite, eles se aproximam
E colhem uma flor
De nosso jardim
E não dizemos nada
Na segunda noite
Já não se escondem
Pisam nas flores
Matam nosso cão
E não dizemos nada
Até que um dia,
O mais frágil deles
Entra sozinho em nossa casa
Rouba-nos a Lua e,
Conhecendo nosso medo
Arranca-nos a voz da garganta
E por que não dizemos nada,
Já não podemos dizer nada.

( MAIAKÓVSKY )

Refletindo no poema responda:
1- O que é ser cidadão, e qual a importância de ser cidadão?
2- Como é o cidadão do texto? descreva-o?
3- Quem são os cidadãos do texto?
4- Você é um cidadão ativo ou inativo? E como você exerce sua cidadania na sociedade atual?
5- Descreva como são os cidadãos de sua cidade?
6- Qual a maior forma de cidadania que se deve ter em todas as sociedades.
7- Qual a falha mais grave que a sociedade atual comete?
8- Qual a importância do exercício da sua cidadania para seu grupo?
9- Na sua opinião, o brasileiro exerce sua cidadania? justifique sua reposta.

sábado, 2 de maio de 2009

Projeto Educação Ambiental

Tema: Projeto educação ambiental
Disciplinas trabalhadas: Ciências e Geografia

Apresentação do projeto:

A Educação Ambiental deve buscar valores que conduzam a uma convivência harmoniosa com o ambiente e as demais espécies que habitam o planeta, conscientizando o aluno da destruição dos recursos naturais e de várias espécies.
A natureza não é fonte inesgotável de recursos, suas reservas são finitas e devem ser utilizadas de maneira racional, evitando o desperdício e considerando a reciclagem como processo vital;
As demais espécies que existem no planeta merecem nosso respeito. Além disso, a manutenção da biodiversidade é fundamental para a nossa sobrevivência;
É necessário planejar o uso e ocupação do solo nas áreas urbanas e rurais, considerando que é necessário ter condições dignas de moradia, trabalho, transporte e lazer, áreas destinadas à produção de alimentos e proteção dos recursos naturais.
Objetivos:
· Sensibilização: processo de alerta, é o primeiro passo para alcançar a conscientização;
· Compreensão: conhecimento dos componentes e dos mecanismos que regem os sistemas naturais;
· Cidadania: participar ativamente e resgatar direitos e promover uma nova ética capaz de conciliar o ambiente e a sociedade.

Público alvo: alunos do ensino fundamental
Duração: 1 mês

Metodologia:

· Levantamento do perfil ambiental da escola (se possui área verde, horta, separação de lixo, etc.);
· Lixo (redução, reutilização e reciclagem);
· Lixo Hospitalar (destinação);
· Água (consumo, disperdício, poluição);
· Florestas (porque preservá-las?);
· Fogo (prevenção, efeitos negativos ao meio ambiente);
· Agrotóxicos (riscos para a saúde, danos ambientais);
· Caça ilegal;
· Respeito aos animais silvestres e domésticos;
· Segurança no trânsito;
· Respeito ao próximo;
· Noções de saúde (higiene, prevenção de doenças);
· Cidadania (direitos do cidadão), etc.

Estratégias:

Propor aos alunos a elaboração de cartazes, alertando a comunidade escolar para a preservação do ambiente e a colaboração para um ambiente mais saudável.
A arte da reciclagem: reciclagem de papéis:
Materiais:

- 1 litro de água
- 20 gramas de qualquer tipo de papel ou 4 folhas de sulfite
- 2 gramas de pó de gelatina
- 1 grama de anilina (caso você queira papel colorido)
- liquidificador
- 1 bacia grande
- 1 peneira de qualquer formato

Como fazer:

1. Na véspera, rasgue o papel em pedacinhos e deixe de molho por 24 horas. Bata a mistura de papel e água no liquidificador, acrescentando a gelatina e, se for o caso, a anilina.
2. Passe a massa para uma bacia com 5 litros de água e agite levemente.
3. Introduza a peneira na bacia e, fazendo um movimento vertical, deixe escorrer toda a água.
4. Coloque a peneira sobre uma pilha de jornais, ou sobre um pano absorvente, sugando o excesso de água com uma esponja.
5. Retire o papel da peneira e deixe secar ao sol.
6. Depois que estiver completamente seco, o papel reciclado estará pronto para ser uso.

Cantando e interpretando a música “Tempo de ser feliz” de Cristina Mel.

Salvem o nosso planeta
Salvem o nosso país
Salvem a nossa Amazônia
O nosso verde está por um triz
O mico leão dourado
O boto rosa também
O dedo de deus já criou
O homem mexeu, destruiu, desbotou
Salvem meu futuro
Eu quero um amanhã sem medo
Sem crianças pelas ruas
Pedindo um pedaço de pãoSalvem meu futuro
Eu quero respirar ar puro
Quinhentos anos quero bis
Dá tempo de ser felizDeus ilumina essa nação
Põe amor nos coraçõesDos que governam a minha,
A nossa pátria amada
Brasil , Brasil , Brasil

Depois de cantar a música e fazer uma roda de conversa.
Caça – palavras das palavras chaves e fundamentais para ajudarmos nosso planeta, com Deus no coração.